gallery/logo

Nature // Boa // Saúde // Comer Bem

A natureza nos oferece matéria prima pra que possamos cuidar bem de nossa saúde, saúde de nosso corpo. 

Ganhe dinheiro online e presencial - 20 e 30% de comissão, divulgando nossos produtos. Cadastre pessoas e ganhe R$ 10,00 por cadastro!.
gallery/download (36)

                                                   Imagem Web

 

 

A AZEITONA USO MEDICINAL

 

A azeitona é um alimento excelente para os órgãos internos. Convém aos tuberculosos e aos que sofrem de outras afecções do peito. Recomenda-se também contra a asma.

As pretas são preferíveis às verdes.

Excitante alimentar faz bem ao fígado, médicos receitam a água das latas de azeitonas em casos de envenenamentos.

 

A azeitona tem também a capacidade de curar a embriaguez alcoílica.

 

Em caso de congestão cerebral, recomenda-se ferver um punhado de azeitonas em um litro de água, e aplicar a água do cozimento em clister ( consiste na introdução de um líquido água ou outra substância pelo reto através de um tubo introduzido )

 

Ao casos que a azeitona verde é adstringente, a preta laxativa.

 

Recomenda-se a azeitona ( não salgada ) contra o raquitismo ( uma condição que afeta o desenvolvimento dos ossos em crianças, isso faz com que os ossos se tornem fracos ) e a dispepsia ( queimação ou dor na região do estômago ).

 

A azeitona madura, esmagada, aplicada topicamente, tem efeito resolutivo nos abscessos.

Nas queimaduras aplica-se com bons resultados, a polpa da azeitona amassada.

 

O azeite de oliva também é muito benéfico para as queimaduras, batem-se duas colheres de azeite com uma clara de ovos e aplica-se essa mistura.

Renova-se a aplicação perioticamente.

 

Em maceração com o alho, o azeite de oliva é um grande desinfetante do aparelho digestivo de uso ( interno ) e um remédio para as dermatoses ( uso externo ).

 

Nos casos de úlceras gástrica, dispepsia, colite mucomembranosa, intoxicação pelo chumbo tem resultados excelentes.

 

Para expulsar espinhas, ossos ou qualquer outro corpo duro que fique preso na garganta, toma-se bastante azeite para provocar náuseas e vômito.

 

Nas cólicas hepáticas e nos cálculos biláreis que o azeite de oliva tem sido usado com grande êxito.

Como dose médica para estes casos, podem ingerir se progressivamente de 100 até 200 gramas de azeitonas com suco de limão, em jejum.

 

Começa-se com 50 gramas e vai se aumentando a quantidade em 25 gramas cada vez que se toma, até que se chegue aos 200 gramas, e depois suspende-se por 15 dias para evitar o fastio ( repugnância pelo alimento, falta de apetite ) Como vermífugo usa-se também com bom afeito.

 

É nocivo consumir o azeite em frituras ou cozimentos, e pior ainda é quando se emprega em grande quantidade.

 

Contra a afonia e as inflamações da garganta, fazem-se gargorejo com a emulsão de azeite, gema de ovo e suco de limão bem batidos.

 

Contra a erisipela não há nada melhor do a aplicação de compressas de umas colheradas de azeite frio com duas colheradas de água, tudo bem batido.

 

Neste caso e bom também misturar ao azeite um pouco de amido de batata ou uma clara de ovo.

 

Na otite ( infecção do ouvido médio ) e na otalgia ( doenças do próprio ouvido ) aplicam-se gotas de azeite no ouvido.

 

Em caso de ferimento, esse suco age como cicatrizante.

Na supuração dos ouvidos, introduzem-se diariamente três gotas.

Graças ao seu conteúdo em gorduras, a azeitona é um excelente alimento energético, especialmente quando madura, pelo que deve ser usada principalmente no inverno.

 

As frutas uso medicinal

gallery/download (36)